04
mar
08

Explicando o Large Hadron Collider

Os cientistas ao redor do mundo têm aguardado o Large Hadron Collider mais desesperadamente do que uma criança esperando o natal depois que o Papai Noel anuncia que tem um irmão gêmeo e este ano ambos distribuirão presentes. Você pode ter ouvido falar dele – você pode até mesmo saber que estão procurando o bóson de Higgs. Mas para nós (pobres mortais sem PhDs múltiplos), o que esta coisa faz realmente?

A luz move-se tão rápido que levamos milênios para percebermos que ela se move. Com o tempo nós aprendemos que a luz realmente se move, e depois de muitas teorias contraditórias nós descobrimos sobre o fóton – os quanta do eletromagnetismo, a menor unidade possível, a partícula elementar que se move para frente e para trás nos permitindo compreender os efeitos do campo eletromagnético. Compreender o fóton revolucionou a ciência, trazendo a teoria quântica ao ponto atual e resolvendo muitos dos enigmas por eras impenetráveis ao passo que – na verdadeira forma científica – gerou muitos mais. Controlar o fóton deu-nos o laser, uma das ferramentas mais poderosas no arsenal humano cujo potencial fantástico está ainda hoje sendo absorvido.

O bóson de Higgs é o mesmo para a massa. O que faz a massa “massiva”? Novamente, não estamos desvendando charadas “zen” aqui, mas sim uma pergunta tão fundamental que nós não pensamos nela até que nossa ciência evoluiu. A teoria principal é que há um campo de Higgs que faça mais difícil para as partículas se moverem, assim como os campos eletromagnéticos criam forças que pareceram misteriosas até que nós as compreendêssemos. Isto permeia todo o espaço afetando todas as partículas e, por esta razão foi chamado de Deus, Força, como se um “mago” o tivesse criado.

Estando em toda parte e em tudo deve ser fácil ver, certo? Não tanto. A única maneira que você pode observar seus efeitos diários é, bem, vendo o que nós já vemos e dizer “Higgs está fazendo isso”. Este argumento é tão convincente para Higgs quanto para Deus, ou seja, não muito. Quando pedidos aos cientistas que provem ou parem de alegar isto, respondem “precisaremos de seis bilhões de dólares para criar setenta quilômetros de um acelerador de prótons subterrâneo de alta velocidade”. E como a humanidade é absurdamente curiosa, o povo diz “tudo bem, mas este é seu presente do ano e você tem que deixar os outros cientistas brincarem com ele“.

LHC

Enquanto acredita-se que o campo de Higgs está em toda parte, o boson é muito mais tímido – é necessária uma colisão de energia extremamente elevada para tirá-lo de seu esconderijo e ainda assim não perdurará o suficiente para ser visto. Mesmo quando os prótons são colididos em uma porcentagem ridiculamente alta da velocidade da luz para encontrá-lo, ele explode quase imediatamente e sua presença somente pode ser verificada pelas partículas elementares restantes. Este quebra cabeça / evidência é parte do motivo pelo qual o LHC é necessário (como podem ver nesta página) – há observações possíveis em outro equipamento, o Tevatron (nome muito mais bacana) que opera nos limites de seu poder, mas estes resultados não convenceram amplamente a comunidade. Os testes possivelmente mais recriáveis no novo LHC devem esclarecer tudo de uma vez por todas.

Anúncios

148 Responses to “Explicando o Large Hadron Collider”


  1. 1 Thiago Rodrigues
    28/abr/2008 às 10:06 pm

    Que merda! Vc não explicou porcaria nenhuma.
    Se não entende nada de física, não tente explicar…

  2. 2 Felipe Fuches
    29/abr/2008 às 9:00 am

    Caro Thiago Rodrigues,

    Gostaria de começar minha resposta pedindo desculpas por minha sinceridade. Ocorre que este blog foi criado para pessoas leigas, de modo que me abstenho de questões muito aprofundadas nele. Não obstante, quero oferecer-lhe um conselho que serve não somente para a navegação na Internet, mas também para a vida:
    quando desejar criticar algo ou alguém, tente ser construtivo. Comentários como o do Gabriel (https://fuches.wordpress.com/2008/02/25/a-via-lactea-doboru-de-tamanho/#comment-69) são responsáveis por um grande entusiasmo, resultando em mais pesquisas e no interesse deste blogueiro em oferecer mais informações. Contudo, ao comentar sem ao menos explicar sua insatisfação, o senhor falhou em mostrar seu ponto.
    Ademais, utilizo de palavras de baixo calão pois em meu blog (criado para minha diversão pessoal, diga-se de passagem) prefiro expressar-me da mesma forma como falo. Contudo, ao criticar um texto o senhor deve não somente apontar as falhas do mesmo (falta tal informação, você equivocou-se neste ponto, etc) mas também ser o mais polido possível. Isto garante que seu ponto de vista seja considerado, ao invés de ignorado como tenho certeza de que seria em algum local freqüentado por pessoas de mais alto nível intelectual.

    Não obstante, visto que não somente não temo críticas como também as considero necessárias para o desenvolvimento deste blog, faço-lhe uma proposta. Queira o senhor responder o que realmente considera incorreto ou incompleto no post em questão, sua querela será dirimida em meu próximo post.

    Tenha um bom dia.

    Fuches

  3. 3 alcides de araujo junior
    10/maio/2008 às 8:26 pm

    Primeiramente queria agradecer pela sua colaboração na divulgação de novas aplicações da física. Pretendo cursar física e queria saber qual área deveria seguir para que eu tenha um contado maior com a física ligada a tipos de pesquisar como a realizadas no LHC. Obrigado pela atenção.

    Alcides,

    Não é necessário agradecer, este blog serve mais para que eu mantenha contato com o assunto que qualquer outra coisa e me surpreende muito o número de visitas que recebo. Mesmo assim, fico feliz que tenha gostado do pouco que escrevo.

    Com relação ao comentário, as pesquisar realizadas no LHC são bastante diversas, mas pelo que compreendi seu maior interesse é nas áreas de partículas e nuclear. Não sei em que local você está, mas muitas informações sobre estas áreas podem ser encontradas nas universidades públicas que, normalmente, possuem programas de extensão trabalhando com a comunidade local e em alguns casos até mesmo cursos de férias abertos à população (nem sempre gratuitos). Se estiver na cidade de São Paulo, sugiro que separe um dia para visitar o instituto de física da USP. Apesar do site (http://if.usp.br/) não possuir muitas informações, muitos professores sentir-se-iam felizes em auxiliá-lo, principalmente os que se interessam pelo futuro da física mais que por seus salários (sim, felizmente a física ainda tem vários que pensam desta forma). Pode ser um problema simplesmente aparecer e procurar alguém, mas tente contato por e-mail com alguns dos responsáveis (os e-mails do corpo de pesquisa estão no site). E apesar de não possuir informações muito avançadas, o site do departamento de física nuclear (http://www.dfn.if.usp.br/) pode passar uma base do que procurar.

    Além disso, eu ando muito ocupado (você pode ter percebido pelo tempo de inatividade do blog) mas sempre que tenho tempo estou disposto a conversar com pessoas realmente interessadas.

    Fuches

  4. 4 Gilmar Soares
    30/maio/2008 às 4:39 am

    Em primeiro lugar eu gostaria de parabenizá-lo pelo blog.
    Minha dúvida a respeito desse equipamento experimental ( o LHC ) está na sua utilidade e nos benefícios que pode trazer para a humanidade.
    Não tenho conhecimento para questionar a sua funcionalidade, mas pelo alvoroço que está causando na classe científica, o que se espera dessa “geringonça” deve ser algo maior do que o que está sendo divulgado.
    Não vejo racionalidade em uma invenção que serve apenas para satisfazer a curiosidade de alguns. Com certeza tem algo a mais para poder aguçar a abertura dos cofres dos governos envolvidos.
    O que pode estar sendo escondido?
    Além disso, já foi noticiado que ações judiciais já estão pipocando pelo mundo no intuito dessa coisa não funcionar até que se prove que realmente é segura.
    att
    Gilmar

  5. 4/jul/2008 às 2:24 am

    Parabéns pela utilização do veículo, o blog está de parabéns, acho essa matéria muito interessante também, além de ser uma das mais polêmicas atualmente, aproveitando para contribuir gostaria de lembrar que O LHC será LIGADO daqui a 3 DIAS.

    Segue o link com a contagem regressiva até a ativação:

    http://www.lhcountdown.com/?p=9

    Pelas informações q tenho vo ajudar a esclarecer um pouco os objetivos dessa experiência.

    “Um dos principais objetivos do LHC é tentar explicar a origem da massa das partículas elementares, entre muitas outras coisas. Uma dessas experiências envolve a partícula bóson de Higgs, se sua teoria do campos de Higg estiver correta, ela será descoberta pelo LHC. Procura-se também a existência da super simetria. Experiências que investigam a massa e a fraqueza da gravidade serão: (um equipamento toroidal do LHC) e CMS (iniciais Solenóide de muon compacto). Elas irão envolver aproximadamente 2 mil físicos de 35 países e dois laboratorios autonomos O JINR(Joint Institute for Nuclear Research) e o CERN (Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire).
    As experiências por meio do LHC devem permitir descobrir várias partículas dotadas de todas as cargas de energia e exercendo as mesmas interações que as partículas do Modelo Padrão que nós já conhecemos.”

    Espero que seja realmente seguro e se comprovada a teoria sobre o campo de Higgs, essa experiência ajudará realmente para buscarmos novas formas de geração de energia além de uma melhor compreensão do que é formada toda matéria q compõe a nós mesmos e o universo, além de zilhões de novas possibilidades.

  6. 4/jul/2008 às 2:29 am

    Riscos da experiência:

    Os cientistas Walter Wagner e Luiz Sancho acreditam que este equipamento pode provocar uma catástrofe de dimensões cósmicas, como um buraco negro que acabaria por destruir a Terra. Para tanto, corre um processo na corte do Havaí tentando impedir a experiência, até que haja uma total comprovação de que não haja riscos. Outrossim, acusa-se o CERN de não ter realizado os estudos de impacto ambiental necessários. No entanto, apesar das alegações de uma suposta criação de um buraco negro, o que de fato poderia ocorrer seria a formação de strange quarks, possibilitando uma reação em cadeia e gerando a matéria estranha, esta possui a característica de converter a matéria ordinária em matéria estranha, logo gerando uma reação em cadeia na qual todo o planeta seria transformado em uma espécie de matéria estranha. Apesar das alegações “catastróficas”, físicos teóricos de notável crédito como Stephen Hawking e Lisa Randall, além de vários outros físicos e engenheiros, afirmam que tais teorias são meramente absurdas, e que as experiências foram meticulosamente estudadas e revisadas, e que logo, estão sob controle. Entretanto, se um buraco negro fosse produzido dentro do LHC, ele teria um tamanho milhões de vezes menor que um grão de areia, e não viveria mais de 10 − 27 segundos, pois por ser um buraco negro, emitiria radiação e evaporaria. Mas, supondo que mesmo assim ele continuasse estável, continuaria sendo inofensivo. Esse buraco negro teria sido criado à velocidade da luz (300 mil km por segundo) e continuaria a passear neste ritmo se não desaparecesse. Em menos de 1 segundo ele atravessaria as paredes do LHC e se afastaria em direção ao espaço. A única maneira de ele permanecer na Terra é se sua velocidade for diminuida a 15 km por segundo. E, supondo que isto ocorresse, ele iria para o centro da Terra, devido à gravidade, mas continuaria não sendo ameaçador. Para representar perigo, seria preciso que ele adquirisse massa, mas com o tamanho de um próton, ele passaria pela Terra sem trombar em nada (não parece, mas o mundo ultramicroscópico é quase todo formado por vazio), e ele só encontraria um próton para somar à sua massa a cada 30 minutos à 200 horas. Para chegar a ter 1 miligrama, seria preciso mais tempo do que a idade atual do universo.

    Daqui a 3 dias ele será ligado e em Outubro são esperadas a primeiras colisões no LHC.

    Façam suas apostas, Entrada em uma Nova Era Tecnológica ou um Apocalypse Luminoso?

  7. 7 Sandro 16
    15/jul/2008 às 2:06 pm

    Toda pesquisa que visa benefícios à humanidade é obviamente bem vinda. Todavia, mesmo entendendo que a ciêcia não deva parar suas pesquisas e seus testes, prefiriria que houvesse um engajamento de todas as potências (incluindo a própria ciência com relação principalmente a degradação do meio ambiente) para por fim a miséria, procurando extinguir a ignorância dos menos favorecidos, de modo que se viabilizasse a união da raça humana, extinguindo a violência, que foi, vai e irá por a perder todo trabalho realizado pela natureza durante obscuros anos luz, ou seja, ao mesmo tempo que se procura entender e descobrir a origem da vida, estas mesmas vidas são tragadas pela negligência sobre os humanos marginalizados. Na condição de mero material humano, certo de que morrerei sem conhecer tudo, entendo que enquanto houver descaso e principalmente enquanto a vaidade for mais valiosa que a própria vida, o Homem irá pesquisar, pesquisar e nada vai concluir sobre o universo. Tem que haver equilíbrio entre as pessoas em todos os sentidos. Afinal de contas, se a própria origem da vida como se suspeita, foi formada de um complexo de partículas, como podemos almejar concluir algo significativamente positivo à humanidade, sem haver esta mesma complexidade em forma de união de pensamentos e pesquisas. Desta forma, parece que a ciência assim como a corrupção, visa apenas o bem estar próprio, sem querer dividir os possíveis méritos que possam ser obtidos nestas bilionárias pesquisas. Para finalisar eu pergunto: O que a humanidade vai ganhar se descobrirem com exatidão a origem da vida? Resposta: NADA! Se o sol mudar seu curso e se aproximar da Terra, não haverá pesquisas nem bilhões de dólares que nos salvará da morte. Portando, reitero que toda pesquisa é válida, desde que tudo e todos estejam em perfeita harmonia. Sem isto, podemos considerar como uma simples forma de lavagem de dinheiro, camuflada de pesquisas do mundo científico. E viva a cerveja e a foda bem dada!!!

    Alessandro Moreira (Aquariano nascido em 22/01/1971 filho de Tereza Moreira (mãe solteira, mas digna e trabalhadeira mesmo aos seus 78 anos de idade)

  8. 8 Scariot
    16/jul/2008 às 12:41 pm

    Vilmar!
    Meu caro

    Em breve, a Internet pode tornar-se obsoleta. Cientistas já construíram um substituto capaz de fazer o download de um filme inteiro em segundos. A velocidade será cerca de 10 mil vezes maior do que uma conexão de banda larga típica, o “grid” (grade, em inglês), será capaz de enviar todo o catálogo dos Rolling Stones da Inglaterra para o Japão em menos de dois segundos.

    Criada pelo Cern, a rede também poderia fornecer o tipo de energia necessária para transmitir imagens holográficas; permitir jogos online com centenas de milhares de jogadores e oferecer telefonia com vídeo de alta definição pelo preço de uma chamada local.

    David Britton, professor de física na Universidade de Glasgow e um líder do projeto, considera que as tecnologias do grid poderiam “revolucionar” a sociedade. “Com este tipo de poder de computação, as gerações futuras terão a capacidade de se comunicar e colaborar de formas que pessoas idosas como eu não podem sequer imaginar”.

    O poder da rede aparecerá após o verão Europeu, que os cientistas do Cern vêm chamando do “dia do botão vermelho” – quando será ligado o Large Hadron Collider (LHC), o novo acelerador de partículas construído para sondar a origem do universo. O “grid” será ativado ao mesmo tempo, para capturar os dados que serão gerados.

    retirado do forum filewarez

  9. 19/ago/2008 às 11:14 pm

    Obrigada a vocês. Gostaria de agradecer ao Gustavo também pela explicação. Lendo superficialmente sobre o assunto me deparei com a clássica pergunta sobre os riscos do experimento. Como médica, interessada em toxicologia e ciente que muitas coisas só são estabelecidas com uma certa inércia (às vezes bastante danosa), fiquei imaginando se a coisa poderia ter as famosas consequências desastrosas levantadas pela dupla Wegner e Sancho…
    Torcendo para não ser engolida pelo buraco negro deixo abraços e parabéns pelo blog!

  10. 10 Cristiano Gomes
    10/set/2008 às 8:05 am

    O Homem ele que se alto destuir.
    Eles deveria procurar a CURA,
    Deveria acabar com a FOME, MISÉRIA, GUERRA.

  11. 11 Sergio Martins
    10/set/2008 às 8:07 am

    Sabe Felipe, eu tinha uma certa dificulade de entender o que realmente fazia o LHC, e pela primeira vez, e estou sendo sincero, consegui ler absorver e entender o propósito e o que faz tal maquinário poderoso.
    E agora percebo o porque do desespero de algumas pessoas que mais parecem “araltos do apocalípse” , pessoas essas amigas minha e de meu estimado círculo de amizade.
    É… meu caro Felipe, seu blog foi de uma importância tão grande para meu conhecimento que desde já lhe informo, vou propagá-lo e difundí-lo, quem sabe esses tais amigos “profetizadores do fim do mundo” possam aprender algo útil.

    E quem sabe as pessoas “altamente capacitadas” feito o Thiago no primeiro post, possam nos brindar com sua expressiva capacidade intelectual, acrecentando algo sobre esse tão rico assunto?

    Felipe,
    um forte abraço.

  12. 12 Marcelo
    10/set/2008 às 8:09 am

    huahuaua…foi excelente a observação do Thiago Rodrigues. Li todo o texto e achei muito interessante, mas os comentários do Thiago deram uma descontraída boa.

  13. 13 felipe
    10/set/2008 às 8:27 am

    eles querem provar que o universo foi criado pelo “Big Bang” né?
    então o que sera da biblia? ja que ela fala que o mundo foi criado por deus

    a hoje dia 10 de setembro o LHC foi ligado as 4H30M e eu não morri

  14. 14 jorge alcione
    10/set/2008 às 8:38 am

    DEUS disse não tentaras o senhor teu DEUS

  15. 15 Publio Iat
    10/set/2008 às 9:08 am

    De certo modo este blog esta esplicando alguma coisa, porem, nao esta especificando nada, colocar uma imagem dessa maquina magnifica que estao fazendo seria bom e assim esplicasse os detalhes e como ela funciona realmente, pois dizer que ela acelera protons ate minha vó sabe disso..
    mas continue no caminho, pode melhorar!!!
    desde ja agradecendo as pequenas informaçoes e desejo um bom dia!

  16. 16 duseque
    10/set/2008 às 9:20 am

    Vocês estão doidos!!!!
    Vcs vão matar todos!!!!!! tomem no cu seus putos!!!!!

  17. 10/set/2008 às 9:24 am

    queria que tivesse mais coisas legal

  18. 18 Paulinho
    10/set/2008 às 9:26 am

    Para que sere este negocio ai??

  19. 10/set/2008 às 9:32 am

    pensamos que as coisas boas dura pouco mais ñ as coisas boas são enpusivel de acabar mesmo com as tristesas, desserpissoes,etc.muitas coiiusas é boa aproveite!!! (PENSSE NISSO)

  20. 20 Eduardo
    10/set/2008 às 9:40 am

    éssa coisa nao explode ? pq tem q ser daquele tamanho … ?
    achei muito intereçante .. mais tenhu medo daquilo..

  21. 21 Francisco Eduardo Capparelli
    10/set/2008 às 9:52 am

    6 bilhões de dólares! Mais o descomunal esforço intelectual e empenho das nações mais poderosas, numa união solidária para a efetivação de tão espetacular projeto. A ciência, enfim, vai descobrir como surgiu o Universo. Melhor, vai poder medir e registrar como isto se deu, também, assim como as cifras, à bilhões de anos atrás. Maravilha! A Ciência se preocupa em medir tudo, palmo a palmo, milímetro a milímetro. Mas também, não poderia agir diferentemente, uma vez que é míope. Porque é Ciência de análise, usa os métodos de análise, e só comprova aquilo que analisa e mede. Tateia sempre. Quando e onde vai despertar para uma Ciência de Intuição, não podemos prever. Os reais problemas que afligem a humanidade: fome, guerras, disputas religiosas, desigualdades sociais, egoísmo, falta de água, aquecimento global, desmatamentos, esses, com certeza, a Ciência vai postergar. Resolveremos depois! Certamente, daqui não muito tempo, rechearemos a mesa farta de nossos iguais com uma bela entrada de bósons de Higgs, o prato principal com trufas de bolinhos fritos de prótons com molho de elétrons triturados à alta pressão, com vinho extraído de nécar de borbulhas de espuma de subpartículas. Um banquete, um raro deleite para nossa faminta humanidade. Perdoem-me. Meu linguajar denota simploriedade e ignorância, claro. Uma coisa não tem nada à ver com a outra. A Ciência deve trilhar o seu caminho, não na preocupação com problemas menores, cotidianos, imediatos, mas sim, os de grande magnitude, de grande impacto e assombro ao nosso intelecto, pois essas bobagens, não ficam registradas em nenhum arquivo. Nada de nossas impressões, vivências, sofrimentos, angústias, assimilações ficam registradas em nosso Universo. Até onde a Ciência já pôde medir e atingir com sua análise, não foi encontrado nenhum arquivo com tais registros. Até onde a Ciência chegou, até agora, não encontrou nenhuma evidência da existência de um Deus que possa tudo ver ou tudo saber. Deus é para os ignorantes, o altruísmo e a abnegação em favor do próximo é para os normais, de Q.I mediano. Para os grandes gênios da Ciência moderna, essa é uma questão irrelevante ainda a ser explorada quando se tiver mais dados, mais análises, mais comprovações. Ou melhor, Deus, até o momento, até onde se sabe, não existe, pois não pôde ser demostrado, nem provado. Nem mesmo, em uma fórmula matemática exata, que confirme, ao menos teoricamente, a sua real existência. Bobagens!

  22. 22 Benedito
    10/set/2008 às 10:03 am

    Fala sério……… a humanidade gasta milhões e milhões para satisfazer a curiosidade ……. enquanto se constrói uma jeringonça de 8,52 MILHOES de reais, bilhões de pessoas vivem nas piores situações possíveis (a filosofia diz que o homem precisa viver em grupo…. parece que o homem, além de querer provar essa teoria física, quer definitivamente provar que não se importa com o seu próximo). Eu só lamento e espero que essa experiência não dê certo, pois aí talvez a humanidade acorde que essas coisas não levam a nada. E a preservação do meio ambiente? esse dinheiro daria pra fazer praticamente infinitas coisas para o bem de toda a humanidade, e no que se aproveita isso para a sobrevivêcia do homem? É mais importante sobreviver do que satisfazer a curiosidade, não acha?

    Abraço a todos,

    Benedito

  23. 10/set/2008 às 10:13 am

    Bom dia a todos….
    Enquanto o mundo ta se acabando em guerras, fome, poluição etc….
    Governos investes bilhoes em pesquisas, não vou dizer que essa invenção é desnecessaria, mais sim é uma grande contribuição pra area da fisica, mais porem a invenção foi criada com com um proposito de descobrir uma coisa que ja foi descoberta a 2008 anos atras…
    Não adianta gastar milhoes de dolares para elaboração de porjetos, para saber como foi criado o mundo; o universo criado pela obra de Deus, uma obra pronta e acaba. Cientistas de grande renome dizem que a teoria da Evolução foi um grande atrazo pra ciência em modo geral, e se eles tivessem aceitado a teoria da criação a ciencia em todas as suas áreas ja teriam muito mais adiantada do que é hoje…
    À 2008 anos atraz o apostolo Paulo ja escrevia no seu livro sobre moleculas e seres invisiveis. Agora a pergunta, como um homem da quela epoca era capaz de escreve uma coisa dessa natureza se isso so foi descoberto após a invenção do micros-copio?
    Desculpe os erros de gramtica, estudando 15 anos

  24. 24 Barney
    10/set/2008 às 10:17 am

    Ainda nao entendi para que serve o LHC… preciso de uma explicação sucinta e direta da sua utilidade! Achei que ia descobrir lendo este artigo mas fiquei na mesma…

    Obrigado.

  25. 10/set/2008 às 10:24 am

    Bacana a matéria, meu avö viaja muito em teorias centíficas, vou imprimir o artigo para ele se possível. Abraços

  26. 26 Paulo Eduardo
    10/set/2008 às 10:25 am

    Bom dia a todos os visitantes do blog.

    Gostaria de fazer uma simples e honesta pergunta: Vocês acreditam que Deus existe, e que tudo foi feito por Ele e para Ele????

    Deus abençoe vocês.

  27. 27 Caio Vítor
    10/set/2008 às 10:33 am

    Olá a todos.. gostei muito da forma de abordagem do blog, bem descontraido , mas sempre no foco do assunto. Quanto ao primeiro e dispensável comentário de Thiago Rodrigues eu me ponho totalmente a favor do blog; Eu não conheço muito de Física, mas tenho um grande interesse pelo assunto, para pessoas como eu encontrar artigos na internet que falam de forma clara é muito difícil.

    Parabéns pelo blog!

  28. 28 Thiago Rodrigues
    10/set/2008 às 10:36 am

    Ahhh. … voce se acha demais…. não deve nem conhecer a danada de perto…virgem…

  29. 29 Agenor Fernando Pizza Gomes
    10/set/2008 às 10:53 am

    VAI SER O FIM VAI CRIAR UM PORTAL O QUAL TODA TERRA SERA ENGOLIDA MUDANÇAS NA ATMOSFERA DEVASTARATODO PLANETA ESTOU DESDE DE MANHÃ TENTANDO ENTRA EM CONTATO COM ELES PARA AVISAR O QUE ESTA DE ERRADO NA EXPERIENCIA ,VENHO SONHANDO COM ISSO A VINTE ANOS SEI O FINAL DESSA EXP. SEI O ESTA DE ERRADO ESTOU VENDENDO TUDO PARA COMPRAR UMA PASSAGEM PARA LA TENHO QUE INTERVIR NESSA EXPERIENCIA…ESTOU DEIXANDO CASA ESPOSA FILHO PARA TENTAR SALVAR TODO PLANETA…

  30. 30 Zero
    10/set/2008 às 10:56 am

    Se nao for engolida pór um buraco negro oque vai acontecer?
    simplesmente com o aquecimento da maquina pode chegar a ser mais quente q o sol
    depois disso todo mundo vai morrer
    milhoes de dolares só pra acabar com todo mundo de uma vez só
    parabens!conceguiram
    vamos todos morrer
    se nao for por algum cientista vai ser por outro alguem que pode invadir a maquina e vai fazer tudo mundo se fuder
    vao tomar no cu
    sou completamente contra esse projeto
    por que eles nao poderiam esperar mais tempo de pesquisa para ter garantia que vao ter fama de os melhores cientistas do mundo se todos estiverem vivos?
    Sério
    isso vai foder td mundo
    pior que o negao chegando e estuprano td mundo
    vao se fuder!!!
    essa merda toda nao poderia ser feita na lua?assim nesse local pelo menos nao averia nenhum ocorrimento desnessessario e nao seria invadido
    VAO A MERDA

  31. 31 PABLO MANOEL
    10/set/2008 às 11:04 am

    BELA EXPLICAÇAO MEU VELHO
    VC PODERIA COLOCAR AI ALGO FALANDO SOBRE O PRINCIPIO DA INCERTEZA DE HIZENBERG!!!CURSO MATEMATICA E COMPUTAÇAO MAIS SOU MEIO FISSURADO EM FISICA QUANTICA!!E SEU BLOG TA DE PARABENS!MUITO INTERESSANTE VC QERER REPAASSAR SEU CONHECIMENTO AOS DEMAIS!!VLW

  32. 10/set/2008 às 11:08 am

    Como Dr. em Informática na Educação, parabenizo pelo post. Tenha a certeza de que está com excelente qualidade para leigos nesta área do conhecimento. Se teu objetivo era o de possibilitar que muitas pessoas pudessem ter o necessário conhecimento de base para se alavancar a níveis mais altos dentro de pressupostos físicos, garanto-lhe que o conseguiu com êxito. A vosciferação realizada pelo Sr. Thiago, nada mais representa do que uma parcela de nossa sociedade que não possui o necessário discernimento para compreensão de certas informações, por mais lógicas e plausíveis que eleas sejam.
    Forte abraço e sucesso em tua caminhada.

  33. 33 Nostradamus
    10/set/2008 às 11:08 am

    Hoje entrou em ação o LHC e, pelo visto as preocupações pseudo-apocalípticas de muitos se mostraram exacerbadas.
    Como bem disse Einstein:
    “É mais fácil quebrar um átomo que acabar com um preconceito”
    Vamos em frente!
    Quem sabe, esse exercício da ligação entre energia e matéria não venha a desaguar na comprovação de um – hoje ainda – mundo espiritual um tanto quanto obscuro…

  34. 35 Randson André
    10/set/2008 às 11:14 am

    A Bíblia nos relata que todas as coisas foram criadas por Deus, e que sem Ele nada do que existe hoje não existiria. Hoje em dia, muitos querendo fugir da realidade negam a existencia de Deus para não se submeterem a sua palavra que confronta totalmente qualquer transgreção humana. Jesus disse que se quizessem seguir Ele, teriam que tomar a sua cruz e segui-lo, entretanto muitos não dão a mínima para o seu conselho seguindo então suas próprias filosofias que os tornam loucos e os levam a perdição.
    Portanto a explicação para todas as coisas está em sua palavra que nunca mentiu, não mente e nem mentirar jamais!

  35. 36 Rodrigo
    10/set/2008 às 11:18 am

    Adorei o blog! Apesar de ser advogado, sempre gostei de física e de suas aplicações práticas. Parabéns!

  36. 37 Thiago Leandro
    10/set/2008 às 11:20 am

    é não achei esse post muito bom
    pq ele é um que explica muitocom palavras dificieis dimas
    e você tem que melhorar porque esta em primeiro no google!

  37. 10/set/2008 às 11:20 am

    Olá pessoal, fico muito feliz de saber que existem pessoas que buscam o desconhecido. A busca pelo conhecimento é necessária, afinal tudo que hoje é essencial, não existia! Mas tenho certeza de que tanto conhecimento e dinheiro deveriam direcionados à antigas deficiências da humanidade como a degradação do nosso eco-sistema, a fome e a probreza tanto financeira quanto intelectual. Avanços que afetam todo o mundo não devem ser compreendidos por apenas milhares de físicos e cientistas!
    Acredito que somente quando o homem se compreender seu universo interior, poderá atingir o nível evolutivo necessário para o real entendimento do universo no qual está inserido. Imaginem o que um mundo de pessoas evoluídas pode realizar…o inimaginável!
    Essa é a verdadeira evolução!!!

  38. 10/set/2008 às 11:31 am

    espero que não abra um buraco negro e todos desapareça e se abri espero que eu fique na terra sozinho com o meu namorado

  39. 10/set/2008 às 11:33 am

    á eu quero é que abra e so fique as pessoas de bom coração e que o mundo volte a ser o que era antes sem tecnologia so na pureza da natureza

  40. 41 Carlos Marmo
    10/set/2008 às 11:44 am

    Este planeta tendo como epílogo, o estomago, (rs…), de um Buraco Negro seria uma contradição impar! Afinal, não está profetizado por quase todas as religiões, seitas e afins, que o Grande Final será tétrico?
    Há!…Perdemos a oportunidade de uma eutanásia suave e indolor!
    Que pena!

  41. 42 Carlos Júnior
    10/set/2008 às 11:54 am

    ‘ai vai o homem tentando encontrar DEUS mais uma vez”

  42. 43 junior
    10/set/2008 às 11:59 am

    parabens pelo blog!
    Gostaria de saber se após o experimento ser concluído,tendo este obtido suscesso,quais vantagens os cientistas desfrutariam e a humanidade como todo? desde já agradeço.

  43. 44 Tamy
    10/set/2008 às 11:59 am

    Bom não sou PHD, ao contrário sou bem leiga neste assunto de física….me interessei pelo texto postado, mas gostaria de entender melhor o que realmente o LHC vai trazer de benefícios para a humanidade, ou em qual campo (medicina) ele poderá atuar. Como resultado para desenvolvimento de novos remédios por exemplo?
    Poderia me dar um exemplo mas no senso comum? Para que eu possa vizualizar esse grande interesse do cientístas pelo LHC.

  44. 45 Luciano
    10/set/2008 às 12:04 pm

    Interessante essa tal física de partículas. Será que tudo que acontecer hoje no LHC vai ser divulgado?

  45. 46 whildaker
    10/set/2008 às 12:15 pm

    Esclarecedor, muito bom! Parabéns!

  46. 47 Ferdinando
    10/set/2008 às 12:31 pm

    Fiquei mais confuso ainda!
    rSrS

    ABraços

  47. 48 Clediomir
    10/set/2008 às 12:40 pm

    Parabéns pelo blog. não entendo nada de física más queria participar de alguma forma dessa discursão.
    Más sinceramente falando, gastaram tanta verba nisso que as vezes me pergunto o porque, se tanta gente morre de fome todos os dias principalmente na África.
    Acho um desperdício de dinheiro e tempo em algo que no meu ver não traz benefício algum para a humanidade.
    De que adianta saber de tudo se para um pobre o que realmente importa é viver, é ter algo para poder comer, é o pai saber que vai poder alimentar seus filhos.
    Os cientistas querem porque querem provar que Deus não existe e vivem inventando coisas para provar e nunca conseguem.
    Porque ao invés de gastar com tanta bobagem não ajudam realmente quem precisa? E tem mais uma coisa, se querem saber como tudo se deu origem leia a bíblia, pois como bom cristão que sou, vivo por meio da palavra de Deus.
    E ele é real e não é um ser fictício basta você chamar por ele que você terá uma experiência real e concreta. Fuii

  48. 10/set/2008 às 12:41 pm

    Ele entrou em funcionamento hoje! Fiz um post aqui explicando mais um pouco do que você falou: http://xisxis.wordpress.com/2008/09/10/o-lhc-foi-ligado-hoje/

  49. 50 Queixoso
    10/set/2008 às 12:47 pm

    Muito obrigado pela explicação. A mesma foi feita de uma maneira bem fácil de compeender e quem quiser saber um pouco mais (como eu) sabe por onde começar as pesquisas…

    Muito Grato,
    Queixoso

  50. 51 Renato
    10/set/2008 às 1:09 pm

    POOOOOXAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  51. 52 CASSIUS MARCELLUS CLAY JR
    10/set/2008 às 1:15 pm

    sABE DO QUE MAIS … VBÃO TODOS TOMAS NO CU CIENTISTAS DE MERDA !!!!!

  52. 53 ALan
    10/set/2008 às 1:17 pm

    ola meu caro

    eu nao entendi nada o que vc explicou aqui mas tudo bem porque eu nao sou fisico nao sei porque pode ser porque eu nao sei o que significa isso mas te deixo um grande abraço por vc te explicado bem mas eu nao entendi vc poderia me explicar de novo se nao for incomodo pra vc

    e ja que vc gosta de fisica vc poderia me dar umas dicas de tranformacoes de tremperaturas de C F e K

    como faco para desenvolver essas formulas mas rapidamente porque eu me considero bom em matematica ams tambem tenho dificuldade em P.A ou me indique um site por favor valeu aew cara e desculpe pela minha burrice

  53. 10/set/2008 às 1:30 pm

    vc deveria repensar sobre essa sua forma de dizer,ate onde sei esse site foi feito para no aprofundar mais nesse assunto,mas você usa uma lingaguem muitoi complexa,você de veria explicar de forma mais clara as funções e a finalidade dessa “maquina”.mas mesmo assim parabens.

  54. 55 Matheus
    10/set/2008 às 1:45 pm

    Você está dizendo aí que Deus não existe?
    Poderia me explicar isso direito, por favor?
    Obrigado.

  55. 56 carlos
    10/set/2008 às 2:01 pm

    Bastante bom e útil. Agradeço que continuem.
    A física moderna fascina-me loucamente. Só tenho pena de saber tão pouco, sobre esta matéria, particularmente sobre a mecânica quântica (teoria das supercordas, da incerteza, etc.).

  56. 10/set/2008 às 2:04 pm

    estes cabeças estão tentando destruir tudo , que viage destes malucos tanta gente morendo de fome, gente sem ter onde morar e estes malucos investindo, investe milhões para que? para corermos o risco de irmos todos para o espaço , abraços a todos e seja o que deus quiser.

  57. 58 Fernando
    10/set/2008 às 2:10 pm

    Cool man….

    ;D

    Will the world explode when it start’s?!?!

  58. 59 Carol
    10/set/2008 às 2:13 pm

    Sinistro…

  59. 60 Alessandro
    10/set/2008 às 2:14 pm

    Oi gente, em primeiro lugar parabéns pelo Blog.

    Em segundo lugar, me desculpem pela falta de ânimo com as maravilhas dos avanços científicos, mas hoje em algumas partes do mundo enfrentamos fome, desemprego, baixo índice de estudo e outros problemas.

    Aí eu pergunto, no que um aparelho como este poderá ajudar nestes casos? Foi nvestido mais de 8 bilhões (em alguma moeda que não me lembro, desculpem rs, mas bilhões são bilhões né? Seja em que moeda for, dá pra alimentar muita gente faminta :D) não é mesmo?

    Não sou contra o avanço científico, mas será que não seria agora a hora de nos preocuparmos primeiramente com assuntos de primeira necessidade? Tais como minimizar os problemas que relacionei acima?

    Afinal, o universo já foi criado e está aí pra ser curtido e ele ainda estará aí pra ser estudado daqui algumas dezenas ou centenas de anos. 😉

    Abraços

  60. 61 helvio côrtes
    10/set/2008 às 2:41 pm

    Primeiramente eu queria parabeniza-los por essa oportunidade e eu queria criticar essa nova invençao principalmente pelas “segundas intenções” que existem atrás dessa invenção revolucionária.
    1°- Através do funcionamento dessa máquina, poderão ocorrer vários problemas principalmente para nós mesmos.
    2°- Eles talvez estarão criando a nossa própria destruição pois com seu funcionamento poderá surgir uma força de energia desconhecida e imenssa.
    3°- Na minha opnião eu queia fazer um baixo assinado contra essa nova máquina, que talvez impediria a continuação dessa catástrofe que irá acontecer…
    Obrigado, e que esse comentário seja respondido pelo criador deste Blog…

  61. 10/set/2008 às 2:41 pm

    Estou muito satisfeito em perceber o interesse dos brasileiros em se aprofundar nesse assunto, pois embora distante de todos os assuntos ligados à física em geral, e presenciado diariamente inuneros fenomenos físicos, gostei do tipo de explicação simples e claro sobre o acelerador de particulas.
    Precisamos de mais pessoas interessadas em saber mais, pois só assim o Brasil progredi-rá.
    parabnes pelo blog.

  62. 63 Andre Reis Nascimento
    10/set/2008 às 2:49 pm

    Bom. com relação a essa invenção queria aqui colocar meu ponto de vista….
    Essa invenção vista de uma parte mais avançada como os do PHDs, será uma grande conquista recriar esse feito. Mas uma pessoa que vê todas as informações sem cocluir, irá achar que isso é uma grande burrada…. Curso o 9° ano, conclui o estudo aki citado e acho que essa invenção térá seus altos e baixos. por poderá ocorrer seus efeitos… e também que se der tudo certo como espero que dará esse feito será muito bem estudado e irá ser criada várias e várias vezes…

  63. 64 Rafa
    10/set/2008 às 2:54 pm

    essas cientistas acham que podem de brincar de Deus???

  64. 65 Maely
    10/set/2008 às 3:06 pm

    ai meu deus! não tem como impedir essa experiencia dos cientistas?
    pois eles vão acaba com a terra.
    a ONO pode fazer alguma coisa?
    eu só tenho 13 anos e estou desesperada pois o mundo pode se acaba
    em questão de segundos.
    nos ajudem!

  65. 66 Maycal Souto
    10/set/2008 às 3:12 pm

    Gostaria de saber a real diferença desta descoberta, se tratando de materiais.

  66. 67 lucas
    10/set/2008 às 3:26 pm

    sou gay!!!!!

  67. 68 letícia ;)
    10/set/2008 às 3:30 pm

    sim, tudo beem (p.s:queer dizer tudo beem nda.!) ta todo mundo conciente que vai morrer, isso ta se tornando budega, pooorque tenho plena ctz de que ninguem queer morrer assim *-*
    gente & o pioor de tudo é quee agente num pode fazer nda, isso ta contra a lei de DEUS… ;s
    é melhoor se matar do que moorrer assim, o problema é que agente nêm sabe o que vaii acontecer & será que a pergunta vai permanecer pra sempre: SERÁ QUE VAMOS CONSEGUIR VENCER.? o.O ~
    poooor: adolescente desesperada com uma liiinda vidã pela frente…³

    *-* MEDO ‘ 😦 ~

  68. 69 letícia ;)
    10/set/2008 às 3:36 pm

    aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah ‘ 😥

  69. 70 Willams
    10/set/2008 às 3:43 pm

    Esta teoria acerca da origem da vida,mim parece um pouco improvavel,como uma explosão pode originar a vida????a beleza, a mente,a perfeição,o equilibrio,essa teoria é uma tentativa de negar a existencia de um ser Supremo e perfeito que somente Ele poderia ter dá origem a tanta perfeição ,

  70. 71 bruno
    10/set/2008 às 3:44 pm

    meu q podre isso e uma oaçlhacic

  71. 72 anderson aquino
    10/set/2008 às 4:03 pm

    que merda, nao explicou nada

  72. 73 Celso Sutto
    10/set/2008 às 4:09 pm

    Primeiro gostaria de agradecer pelas manifestações aqui impucionadas atravez da nossa consciência quântica que não devemos descartar todas as evidências creditorias e tais fatores, tão e de igual poder das informações e esclarecimentos seja: espirituais, cientificos, anormais, esquisitos e até mesmo estranhos no parecer fisíco de todas estas colocações tão bem elocuentes e as vezez de principiantes no que diz respeito aos então citados acima, tudo faz parte de uma essência nata de nos pobres humanos da evolução quântica, é impossível ignorar ela pois ela chegou está aí e vamos ter que evoluir na sua altura.

  73. 74 ramires
    10/set/2008 às 4:17 pm

    sao todos jilipoya e conudos

  74. 75 Fernanda Maria
    10/set/2008 às 4:19 pm

    Não gostei porque vcs querem ser mais do que Deus mas pode tirar o cavalo da chuva….. porque vcs não descobre o que vem depois da morte………………………….. se vcs são os bons os inteligentes.

  75. 76 ramires
    10/set/2008 às 4:21 pm

    nao ten o aser vai distruir comina na africa .
    es muito mais aproveital esses dinero.

  76. 77 ramires
    10/set/2008 às 4:23 pm

    no tene oque aser vai distruir comina na africa .
    es muito mais aproveitavel eses dinero.

  77. 78 leo
    10/set/2008 às 4:32 pm

    contudo, continuo não intendendo nada…
    você podia esplicar o que seria:
    campo de Higgs
    Bosson

    Pois como uma explicação para leigos, poderia ser descrito o que seria isso.

    “explicar a origem da massa das partículas elementares”
    Tá e no que ajuda isso?
    Desculpe minha burrice hehehehe.

  78. 10/set/2008 às 4:32 pm

    Não entendo nada disso, mas a evolução é necessária!

    Só tenho medo das consequencias.

    Abraço pra todos.

    Carlos
    http://www.monteseuevento.com.br

  79. 81 Rodrigo
    10/set/2008 às 4:37 pm

    Torço para que esse dia fique marcado na historia da ciencia e que descubra os misterios da natureza!

  80. 82 J.G.K
    10/set/2008 às 4:38 pm

    A INVENÇÃO É TOTALMENTE SEGURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Foi confirmado que se realminte houver um buraco negro ele ficara ativo apenas por 1 milésimo de segundo!!!
    Gostei de podermos dar nossa opinião neste site!

  81. 10/set/2008 às 4:41 pm

    quanto tempo isto vai durrar?
    sera possivel a terra desaparecer?
    me respondammm

  82. 84 ISMENIA CARDOSO DASILVA
    10/set/2008 às 4:42 pm

    NÃO ENTEDI “PN”

  83. 85 Douglas
    10/set/2008 às 4:46 pm

    AUhauhASAE…
    escuto os grilos no vácuo do silêncio…
    ;P

    A propósito.
    Ótimo post.

  84. 87 Francisco cicero gonçalves pinheiro
    10/set/2008 às 5:10 pm

    olá, vc caro amigo explicante do assunto atual: LHC. realmente tive adquerido novidades na leitura de seu texto, por exemplo, que as colisões seram realizadas em outubro. Bem que era presumível, mas colocaram tanta tensão no assunto q pnsei q já poderiamos ddesaparecer instantaneament sem perceber, á qualquer momento! Agora sei q não. Quem sabe o q ocorrerá em outub. estamos na edxperctativa! té qual quer hora!!

  85. 10/set/2008 às 5:12 pm

    Eu Gostaria de saber, uma coisa q ninguem desse blog se lembrou, se essa esperiencia depois da esplosão, poderia ocorrer um certa quantidade de radioatividade em decorrer da esplosão “Cosmica Mimiatura” desses cientistas. será q tem uma probabilidade disso ocorrer??
    PS: qualquer coisa desculpa pela minha ignorancia e alguns error ortograficos. (><).

  86. 89 George Robinson
    10/set/2008 às 5:19 pm

    Sempre me interessei por física, mas por questões financeiras, tive que interromper este sonho; não lutei por ele na verdade, resolvi tentar algo mais real pra mim, no campo da tecnologia da informaçao. Hoje, aos 24 anos, desempregado, ao procurar uma solução para meus problemas financeiros, obtive tempo para me inteirar sobre este assunto que parece causar muito alvoroço entre os cientistas.
    Mas enfim, o que quero dizer aqui, é que caí mesmo de pára-quedas neste blog, e me deparei com mentes e comentários brilhantes sobre o tal assunto. Á luz do meu pouco estudo (Ens. Médio Completo), percebo que existem dois lados (como sempre), acerca do que está envolvido no LHC. Muito dinheiro envolvido para a comprovação da teoria de Higgs, que poderia explicar a origem da massa das partículas elementares, o que teria ocorrido após o BIG BANG. O outro lado é saber quem ganha com isto de fato. Estas pesquisas visam o sucesso de poucos, sucesso este custeado pelos cofres públicos? A ciência realmente caminha em busca do bem estar comum ou ela já se esqueceu dos meros mortais como eu que nada entendem sobre o assunto e ficam boquiabertos com situações de extrema grandeza com esta? Ou seria no caso, eu o equivocado que pressupoe que a ciencia deveria ter participaçao mais ativa em setores de extrema necessidade humana, como doenças, míséria e guerras??

    O que questiono aqui senhores é se realmente a ciência caminha para fazer sua parte na humanidade propondo e buscando soluções eficazes para a incompreensível humanidade, ou se tudo isto é um grande teatro onde o objetivo é somente aplicar dinheiro em algo que menos de 1% da população mundial poderia se beneficiar?

    Ademais, vou aguardar sentado por ver que tudo o que foi investido aqui, tenha uma reação positiva e que não nos destrua definitivamente.

    Parabens pelo blog!

    Att

    George Robinson (Rio de Janeiro)

  87. 10/set/2008 às 5:21 pm

    ATENÇAO O MUNDO VAI ACABAR……..

  88. 91 Junior Linhares
    10/set/2008 às 5:21 pm

    Muito bom o Blog, fiquei sabendo hoje sobre esse experimento que esta sendo feito e pesquisando mais na rede acabei achando esse blog e depois de ler todos os comentários passei a me interessar mais ainda por física.

  89. 92 Gabrielle-Gabi
    10/set/2008 às 5:55 pm

    vao toma no cu seus bando de viado q construiram essa coisa seu viados filhos da puta do caralho se eu morrer em outra vida eu mato vcs.isso se deus te perdoar e te da uma outra oportunidade de vida

  90. 93 jeff 123
    10/set/2008 às 5:57 pm

    tomara q o big bang aconteça e todos nos vamos para o espaço!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!ihihihyhahahahahaiahaiahaiahaiah

  91. 10/set/2008 às 6:07 pm

    Todos nos somos contra esse esperimento! como uma pessoa enveste um dinheiro desse em uma coisa praticamente inutil!!! para que esse tipo de coisa pode ajudar pessoas que tem necessidade, passam fome, em que isso servira para socorrer vitimas de catastrofes da natureza, porque nao investem dinheiro em uma coisa que beneficie a humanidade? ao em vez de construir uma coisa que coloque medo na populaçao mundial.
    Homens tao inteligente fazendo uma coisa que beneficiarao somente as classes dominantes, e a classe baixa, os pobres? porque nao fazem alguma coisa para acabar com o efeito estufa o aquecimento global, porque nao reflorestao suas matas? porque nao envestir esse dinheiro na policia porque nao equipar a policia para combater o crime para que a populaçao se sinta mas segura????? POR FAVOR RESPONDAO

  92. 95 realista
    10/set/2008 às 6:11 pm

    pqp, vou ser realista e sincero com voce, seu texto foi totalmente PROLIXO… e com certeza, se eu tivesse ele em maos eu jogava NO LIXO! gostou do trocadilho? pelo que percebo voce gosta de falar bonito e nem deve saber oq falou e muito menos oq metade dessas palavras grandes e bonitas significam… falei direitinho?

  93. 96 macou
    10/set/2008 às 6:40 pm

    e isso faz mal a saúde

  94. 97 Erica
    10/set/2008 às 6:44 pm

    Boa Noite, gostaria de saber mais detalhes sobre o large hadron collider, pois não tenho tanto conhecimento na área, mais me interessei muito pelo assunto, o que atrapalhou um pouco o esclarecimento do mesmo foi o vocabulário mais cientifico e difícil, pois como sou aluna do Ensino Médio fica mais dificil a interpretação do texto explicando o assunto, caso tenha mais detalhes do mesmo e se puder, mande para o meu e-mail, pois será uma honra entende-lo.

    Parabéns pelo blog.

  95. 98 HCK10
    10/set/2008 às 6:53 pm

    QUERO SABER QUANDO VAI COMECAR ESSA PESQUISA. POR QUE ESTAO FASENDO ISSO. SE PODEM FASER UM BURACO NEGRO DISSO.E O BURACO NEGRO EXISTE MATERIA NELE?PARA ONDE VAI A MASSA QUE VAI PELO BURACO NEGRO.E SE PODEM DESTRUIR O BURACO NEGRO DEPOIS DE SER CRIADO. (SÓ QUERO SABER DISSO PARA ENRIQUECER O SITE DE VOÇES).

  96. 99 Kaue
    10/set/2008 às 6:59 pm

    Gostaria de agradecer pelo conteudo no qual foi demonstrado, pois eu sinceramente estava com muitas duvidas a respeito dessa nova experiencia cientifica. Porem ainda nao estou 100% convencido de que esse experimento somente trara beneficios.

    Entretanto obrigado pela explicaçao Felipe
    o blog ficou show

  97. 100 Robertaa
    10/set/2008 às 7:45 pm

    Uma coiisaa eu seii..
    esses cientistas saõ lunaticos..
    e se der errado?
    será o fim da humanidade?
    enquanto crianças paassam fomee..
    familias morrando em baixo da ponte, esses desocupados
    ficam gastando milhoes de reais.. e ainda corre o risco de
    exterminar a humanidade..
    onde vcs estão com a cabeçaa; Que Deus ilumine vocês..
    é td que eu posso desejar!

  98. 101 Marcelo borges
    10/set/2008 às 7:53 pm

    A BÍBLIA É E SEMPRE SERÁ, O MANUAL MAIS COMPLETO DO SER HUMANO
    O HOMEM, TENTA IR ALÉM DA LINHA TRAÇADA POR DEUS PARA OS DESCOBRIMENTOS, E COMO A PRÓPRIA PALAVRA DE DEUS DIZ QUE: “A SABEDORIA DO HOMEM É LOUCURA PARA DEUS” O ETERNO SÓ FICA AGUARDANDO O MORTAL ESQUENTAR A CUCA, PERDER NOITES E MAIS NOITES DE SONO, GASTAR BILHÕES E MAIS BILHÕES (PODERIA SER USADO PARA ERRADICAR A FOME E A MISÉRIA DO MUNDO) PARA TENTAR PROVAR O QUE NÓS A IGREJA DO SENHOR, JÁ SABEMOS O BASTANTE E O ESSENCIAL SOBRE O GRANDE MISTÉRIO DA CRIAÇÃO

  99. 102 Gustavo André
    10/set/2008 às 7:57 pm

    Pergunta simples:

    Afinal, que beneficios isso vai trazer para nós?

  100. 103 Rimerenho Antunes
    10/set/2008 às 8:06 pm

    Escreveu muito, explicou pouco, muitos rodeios teoricos em cima de um texto “enfeitado”.
    Se era pra leigo deveria ter usado um texto “mais coloquial”.

    NO CHUCRO MSMO

  101. 104 patrick telles
    10/set/2008 às 8:29 pm

    esses comentarios sao bem legais…

  102. 105 Junior
    10/set/2008 às 8:30 pm

    ola a vocês, axo que este “esperimento” é na verdade um modo que os seres humanos estão engajado para conseguirem o que querem… destruir o mundo! Poxa oque vai ter aver formar o aceleramento das particulas com a criação do universo! vai sim conseguir acelerar as particulas da atmosfera, tornando-a instavel! Ou seja, uma trajedia mundial!

  103. 106 Galvao Bueno
    10/set/2008 às 8:32 pm

    Que venha o buraco negro!
    Haja coracao, amigo!

  104. 107 Nana
    10/set/2008 às 8:41 pm

    Peço permissão ao Sandro para fazer minhas as suas palavras! Nem um ponto a mais e nem uma vírgula a menos! Posso???

    Brigadoooo blogueiroooo!! Vc é 10!!

  105. 108 Carlos M.
    10/set/2008 às 8:42 pm

    Olha, para falar sinceramente, ao invés de todos estarmos interessados em erradicar os nossos atos que prejudicam o meio ambiente, que degradam a camada de ozônio e que destrói toda a água que temos, dá-se ênfase à um resultado esperado RIDÍCULO!
    O ser humano é o mais BURRO e IGNORANTE dos animais!
    É incrível!
    Cada deia que se passa, ele quer inventar mais e mais… e na maioria das vezes não leva em consideração o bem-estar do Planeta Terra!
    Não dou nem 70 anos para nós entrarmos em crise mundial devido ao ponto máximo de degradação do nosso planeta!
    Que isso!
    Vamos acordar!!!!
    Falo sinceramente, eu tenho vergonha de viver num mundo cujo ser humano pensa da pior maneira possível!

  106. 10/set/2008 às 9:29 pm

    imagino que foram considerados eventuais riscos ou que tipo de aplicaçoes podem ter as experiençias . poderiam ser feitas coisas melhores

  107. 110 izabel
    10/set/2008 às 9:36 pm

    é um gênio as pessoas que criaram esse acelerador
    mais ainda não entendi para que realmente isso serve
    e quais são as suas utilidades
    gostaria que site publicasse isso para os leitores.
    obrigada

  108. 111 Igor
    10/set/2008 às 9:45 pm

    Eu queria saber se voês nao acham isso muito arriscado porque pode causar um enorme dano e tudo isso pra provar uma teoria?!?!

  109. 10/set/2008 às 9:52 pm
    samuelllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll se voses mandase bastante videos seria melhor okkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  110. 10/set/2008 às 9:53 pm

    Realmente vocês são pessoas leigas e intelequituais. Parabés pela respostas costrutivas e inteligentes,mas uma questão : O Large Hadron Collider pode trazer complicações para humanidade como diz um cientista que pode gerar um tipo de “BURACO NEGRO” ,ser poderem me manter informado sobre esta questão ficarei muito GRATO ! (Pelo meu I-MAIL)

    Gostei muito do BLOG e é isso que a internet estar prescisando um pouco informaçao descente !!! GRATO : Matheus Lettiery

  111. 114 igor
    10/set/2008 às 9:53 pm

    Sim…..milhões de necessidades humanitárias…(etiópia, guerras acontecendo todos os dias)…esses cientistas com o devido respeito….
    rsrsrs….na minha opnião deveriam ou produzir seus herdeiros…….rsrs
    ou investir em aglo que a humanidade clama!!!!

  112. 115 Patrick
    10/set/2008 às 9:59 pm

    Prezado,
    O seu escopo foi atendido de forma brilhante, embora como referido, para leigos, pois era a oportunidade.
    Entretanto, ficou algo no ar que gera interpretações maléficas.
    Os visitantes gostariam de saber, de uma forma generalizada, o que é “O bóson de Higgs” e sua importancia no Universo.
    Obrigado.

  113. 116 ana carolina
    10/set/2008 às 10:33 pm

    gostei muuito da explicaçao!!

  114. 117 lako
    10/set/2008 às 10:44 pm

    afinal de contas o que eu vou ganhar com esta porcaria toda, vai melhorar o desempenho da minha mobylette, ainda bem que os françes é que tão cuidando da maquina, já imaginou se tivesse na mão dos alemão.
    o bagulho ia fica loco!

  115. 118 edilson neves de almeida junior
    10/set/2008 às 11:31 pm

    Gostaria de saber se esse esperimento e realmente seguro? e se o video que esta sendo veiculado pode acontecer? e caso essa maquina e segura
    O ser humano e curioso nao entendo o porque fazer uma maquina que no caso de nao funcionar destruira o nosso lar espero que os cientitas nao venhao fazer um desastre e paren antes que seja tarde eu quero ter respostas quero que o meu filho tenha um futuro………

  116. 119 Caiky
    10/set/2008 às 11:39 pm

    Então pessoal,
    eu estive ouvindo noticias nas rádios e conversado com meus professores de física e biologia,e tudo leva a crer que nao há nem um risco de um buraco negro “engolir” a Terra,pois esse aparecelho vai criar um ultra mega mine buraco negro que vaporará em questão de segundos.Professores deram intrevistas em rádios e confirmaram que é impossivel de ocorrer a criação de um buraco negro capaz de acabar com o planeta,e que há apenas 1% de chance da criação de um simples e pequeno buraco negro.
    E estive me perguntando,se esse buraco negro for criado,será que o catolicismo irá desaparecer da face da Terra?Porque na bíblia dizem que o mundo foi criado por Deus em uma semana.Então eu deixo isso pra voces pensarem,se estou certo ou errado.

    Minha professora de física me consolou hoje na aula dizendo : “Caiky,pode ficar tranquilo,eu sei que voce arranjou uma namorada agora que a bomba foi criada,mas nao precisa ficar com receio,pois voce nao morrerá ”virgem’ ‘.

    Abraços à todos e parabéns pelo blog.

  117. 120 Gabriel
    10/set/2008 às 11:50 pm

    Porquê eles Vao Quere Fazer uma coisa dessa Se o Grande Big Bang Ja Aconteceu eles nao se Frangam que pode dar algu errado ESSES FILHOS DA PUTA DO CARALHO…..
    Mais estamos rezando para qie de tudo certo….

  118. 121 veterano
    10/set/2008 às 11:55 pm

    meu isso e foda sera que funciona mesmo?
    estava ouvindo falar que isso pode causar se di certa forma
    der errado um burraco negro e acabar com a terra!
    nao devemos ser tao curiosos a ponto
    de colocarmos o que mais amamos em risco!
    te+

  119. 122 henrique
    10/set/2008 às 11:59 pm

    acho q naum deveriam fazer essa experiência! Há possibilidades de ter a criação de um buraco negro, e naum intendo a moral desses caras fazerem essas pesquisas loucas!!!

    ninguém quer morrer cedo naum é?

  120. 11/set/2008 às 12:05 am

    q burro, da zero pra ele!

  121. 124 Ana Paula
    11/set/2008 às 12:18 am

    Não sou cientista nem mesmo entendo muito sobre o assunto, mas é algo que me chama muito atenção, qualquer evolução tecnológica e estudos nessa área é algo que me deixa muito curiosa e principalmente feliz, mostra que a seriedade humana e a inteligência é algo capaz de evoluir e construir coisas como essa gigantesca maquina, que tem um propósito muito importante para a descoberta e respostas de perguntas tão incríveis. Os investimentos são altos e a tecnologia usada é brilhante, mesmo que não atinja o êxito esperado a tecnologia empregada nessa experiência já é de grande uso pra humanidade, desde computadores a própria aparelhagem. Acredito que a equipe que vem estudando isso há quase 20 anos esteja muito feliz, afinal eles estão inventando uma nova física e tentando responder perguntas que com certeza gerará novas perguntas o que fará que evoluirmos cada vez mais. Espero que isso seja fundamenta principalmente para ampliarmos nossos conceitos e culturas, para entendermos que somos únicos e por isso devemos respeito uns aos outros, por que só assim poderemos cultivar nossa espécie, ou diferente disso caminharemos para uma extinção sem gloria.
    Parabéns pelo blog.

  122. 125 iNCONFORMADooooo
    11/set/2008 às 12:57 am

    CaracA RealmentE vC Não entende porcaria nenhuma de Fisíca
    Se não sabe explicar Cale a Porcaria da Boca !!!!!!!!!!!!!!
    Não tente, Pare de Falar besteiras….
    o.O

  123. 126 egolden
    11/set/2008 às 12:58 am

    …Sou prof. de física…lendo sobre o assunto…imaginei,
    trabalhando com eletromagnetismo…o que poderia relacionálo
    ao ensino médio…

  124. 127 Leni
    11/set/2008 às 1:13 am

    Quero inicialmente dizer que se a intençao do blog era informar e socializar conhecimentos. Parabens, pois atingiram o objetivo. Outro fato que chama a atençao realmente e a falta de educaçao de muitos internaltas, isso é realmente inadmissivel.

    Parabens, Sucesso!!!!!

  125. 11/set/2008 às 3:18 am

    30 dias!
    Vamos aguardar 30 dias para ver se ocorre tudo serto!
    Porem nao creio muito nisso!

  126. 129 fuck porra
    11/set/2008 às 6:28 am

    fuck all!

  127. 130 CARLINHOS! (BANDO DE CIENTISTAS FILHOS DA PUTA)
    11/set/2008 às 6:40 am

    hoje alem de ser dia 11 de setembro que marca o dia dos ataques terroristas no EUA, passou na televisao sobre essa merda ai,

    quero dizer que torço para dar errado e para a terra ser engolida pelo buraco negro.

    porque alem do ser humano ser ipocritas eles sao completamentes LIXOS E FILHOS DA PUTA.

    pq se der alguma coisa errada quem vai pagar com isso? Eles? Governo?

    não não, quem vai pagar somos nós, que nao temos nada a ver com essa merda de esperimento, eu já nasci, já to aqui, pra que vou querer saber da onde eu vim? pode alguem me responder porque as pessoas tem a imbecilidade de querer saber de onde viemos?

    eles não querem nem saber o que vai acontecer ou não.
    nós seres humanos não temos o dever de aceitar o que vier na cabeça desse bando de animais loucos para finalizar o planeta terra.

    Eu mesmo ameaçaria qualquer um deles de morte, igual já fizerao, porque isso vai matar todos mesmo, entao é melhor matar esses retardados antes que acabe com tudo.

    Vocês pode ate falarem que sou ipocrita, que escrevo errado, mais uma coisa eu falo pra vocês, eles não estao nem um pouco ligando pra sua vida, nem pra de ninguem, se essa merda sulga a terra eles vão ir tambem logico, mais pode reparar q todos os cientistas sao malucos, eles nao bate bem da cabeça nao.

    entao ta ae, mes desculpe por tudo mais eu to muito nervozo, to com vontade de ter uma bomba aqui pra lansar bem em cima daquele esperimento!

    Fui-me !

    PS: a pessoa que criou o topico poderia ter usado mais um pouco da capacidade de raciocinio, falado mais simplificadamente, porque nem um cientista vai ler essa merda sua ai, poderia ter usado mais palavras normais, do dia dia, assim seria mais facil o entendimento da maioria.

  128. 131 BRENO
    11/set/2008 às 7:33 am

    Sr. Felipe gostaria de começar dando-lhe os parabens por essa materia…

    tenhu algumas duvidas sobre o LHC:

    qual e o verdadeiro risco que pode causar ao Homem?
    existe algum risco de ser criado um buraco negro ?
    obrigado…

  129. 11/set/2008 às 2:45 pm

    eu sou muito sebosa assinadolyly chupa que de uva

  130. 11/set/2008 às 2:46 pm

    quer fazer sabão co migo assinado lidiane

  131. 11/set/2008 às 2:48 pm

    rapariga eu sou lidiane

  132. 12/set/2008 às 12:24 am

    Eu confesso!
    Gosto de rock progressivo!!!

  133. 136 pablo
    12/set/2008 às 2:14 pm

    tem muitos posts sem nenhum conteudo!!!
    queria pedir a esses leigos q ja q nao tem o q falar de interessante nao falem besteiras!!!e tem muitos se perguntando os beneficios q isso poderia trazer!!!
    nao so a duvida de quem criou o universo ou o q, mas tbm a possibilidade de se estudar mais sobre o buraco negro sobre as particulas e seus comportamentos!!

  134. 137 capeta
    12/set/2008 às 7:28 pm

    Oi

    aki o inferno e quente
    depois que vcs ligarem isso ai vai parecer o inferno pq vai derruba td e quema parem com isso

    liguem isso logo porra

    quero vcs aki em baixo mais ja vao vim aki pra baixo quemados

    ass:lucifer

  135. 138 Alex
    12/set/2008 às 10:58 pm

    Olha. Em primeiro lugar eu gostaria de fazer uma correção. eu vi muita gente criticando o gasto com 6 bilhões de dolares pq teriam coisas mias importantes pra gastar e tal. mas corrigindo o comentario feito a este respeito, o LHC nao vai trazer um grande avanço pra física so. mas pra humanidade. pesquisas com aceleradores de particulas que ajudaram a desenvolver a fisica quantica foram o que permitiram a invenção e construção de computadores, ipos, telefones celulares, e por aí vai. nao queremos descobrir as particulas da origem do universo e tal atoa. entendendo a composição mais básica da natureza podemos controlá-la a nosso favor o que nso permite por exemplo avanços inimagináveis em áreas como a nanotecnologia que pode salvar vidas em um futuro muito próximo.

  136. 139 Flavi
    15/set/2008 às 4:11 pm

    Lendo sobre o acelerador de particulas me deparei com este site e fiquei surpresa com os comentários.
    A internet realmente é para todos!
    Mas o que realmente me surpreende são os erros de português!

    Bom Flavi, a Internet é para todos e é por este motivo que não recuso nem edito os comentários. Acho que todas as pessoas que chegam aqui têm o direito de passar sua mensagem, seja ela positiva, negativa ou incompreensível. Quanto aos erros de protuguês, acho que eles mostram a real cultura de nosso povo. Mas esta é uma discussão que recai sobre questões políticas e não tenho intenção de questioná-las neste Blog.

    Fuches

  137. 140 Fernando
    16/set/2008 às 3:26 pm

    É brincadeira!!!

    A discussão aqui é o acelerador de prótons e vem a Flavi falar do ERRO DE PORTUGUÊS da galera. RIDÍCULO!!!

    Sobre o LHC. O experimento não vai provar nada. Foi bom porque deu emprego para um bocado de gente durante esses anos todos. Existe outro método mais eficaz e barato que prova a existência da Partícula de Deus.

    Um abraço johvem para todos.
    🙂

  138. 141 Paulo Cochrane
    30/set/2008 às 10:03 am

    Fuches,
    Parabéns pela matéria e pela discussão.
    Relamente, o mais impressionante de tudo é podermos visualizar o enorme buraco negro da ignorância. Este, sim, é capaz de engolir a tudo e a todos. O mais interessante, ainda, é observar os tão entusiásticos da obra divina, manifestarem-se demonstrando a sua total desconfiança com o seu próprio Deus, afinal, como pode Deus deixar que os diminutos cientistas possam “brincando de Deus” por fim a sua obra divina?
    Interessante, também, é ver a manifestação daqueles que se colocam contra o gasto de 6 bilhões de dólares num experimento científico do qual nada entendem, mas não dão uma palavra se quer contra o gasto de governos no financiamento de mensalões e outras baboseiras, como essa propaganda eleitoral enganosa, muito mais danosa do que qualquer experimento científico. Triste.
    Relamente, é como diz o ditado, “não há maior virtude que o conhecimento, não há maior defeito, que a ignorância”. Só podemos lamentar. Abraços.

  139. 142 DAVID MARTINS
    12/nov/2008 às 9:18 am

    Por acaso, esse Large Hadron Collider (LHC) poderá ser usado para “materializar” o que invisével? (Espiritual.)
    Ou ao menos, “provar” que o lado espiritual existe?
    Isso será possível?

  140. 8/dez/2008 às 9:53 pm

    Add to my Bookmarks 😉

  141. 144 Bom Senso
    30/ago/2009 às 8:14 am

    Vocês, que estão escrevendo essas babozeiras, são pessoas sérias ou acham que os demais seres, humanos óbvio, são idiotas. É lamentável!

  142. 145 Bom Senso
    30/ago/2009 às 8:19 am

    Vocês, que estão escrevendo essas baboseiras, são pessoas sérias ou acham que os demais seres, humanos óbvio, são idiotas. É lamentável!

  143. 146 Tere
    2/dez/2009 às 5:56 am

    Para Felipe(Favor , desculpa o espanhol mais não deu para traduzir.)
    Consecuencias del L H C (2 dez 2009)

    Misteriosa “onda temporal” de un portal solar obscurecio America del Sur Compartir
    El Dom a las 22:

    Un interesante informe que circula en el Kremlin afirma que el apagón masivo que afectó a América del Sur la semana pasada se debió a una “Onda Temporal” que emanó de la misteriosa región de los Andes en Bolivia llamada Tiahuanaco, donde se encuentra el misterioso monolito “La Puerta del Sol” de 10 toneladas (tallada en un solo bloque de granito Andesita) y se “ha disparado” por el “evento anómalo” más grande del mundo y el mayor acelerador de partículas, Large Hadron Collider (LHC), en Suiza, a cargo de la Organización Europea de Investigación Nuclear (CERN) y ‘recorrió’ los miles de complejos de pirámides antiguas ubicadas en todo Brasil y otros países de América del Sur.

    [Nota: Las Ondas Temporales mencionadas en estos informes son más comúnmente conocidas en el mundo occidental en forma de ondas gravitacionales que son las fluctuaciones en la curvatura del espacio-tiempo. ]

    Según estos informes, los científicos del CERN en el LHC comenzaron una serie de experimentos el 1 de noviembre (2009) en preparación para el reinicio de las operaciones, cuando “sorprendentemente”, descubrieron que sus pruebas distorsionaban el campo magnético de nuestro planeta y “dispararon fuera” una “onda temporal” hacia el centro de nuestro Planeta que en su seguimiento se mostró como “viró exactamente” hacia el “Portal Solar” en lo alto de la cordillera de los Andes Bolivianos.

    Lo más lamentable, sin embargo, fue cuando la primer “Onda Temporal” generada por el LHC hizo “erupción” desde el “Portal Solar” y se dirigió hacia el espacio por encima de Sudamérica (literalmente) “a la vista” en el camino de un vuelo de Iberword Airbus A330-300 de Air Comet, que estaba listo para comenzar su descenso hacia Santa Cruz, Bolivia, pero luego se encontró “de forma instantánea y misteriosamente” sobre los cielos de Santa Cruz, España, a más de 5.500 millas (8.900 Km.) de distancia.

    [Nota: Los 170 pasajeros y la tripulación de vuelo A7-301 estuvieron a salvo y después de 17 horas sobre el territorio de España se marcharon nuevamente a Bolivia, donde llegaron sanos y salvos.]

    Después de este misterioso suceso, científicos del CERN cerraron el LHC culpando a un ave por el fallido experimento, que dejo caer un pedazo de pan en las máquinas al aire libre, después de que su Director de Investigación y Computación Científica, Sergio Bertolucci, advirtiera de que la titánica máquina del LHC posiblemente pudiera crear o descubrir fenómenos científicos nunca antes imaginados, o “desconocidos” , como una “extra dimensión”.

    Pero, incluso después de cerrar el LHC las “distorsiones dimensionales”, creadas en América del Sur por esta “Onda Temporal” continuó filtrándose y dirigiéndose por el monolito del “Portal del Sol” enviando lo que los científicos de Rusia han comparado a una “comunicación digital” hacia las miles de Pirámides en Brasil y otros “lugares de la antigüedad” en toda la región de los Andes de América del Sur y que condujeron a la interrupción masiva de energía que sumió a decenas de millones de personas a la oscuridad.

    Funcionarios del gobierno brasileño trataron de ocultar la verdadera causa de este apagón masivo, originalmente culpando a “los vertidos atmosféricos relacionados con los fuertes vientos y lluvia”, un reclamo inmediatamente abatido por los fiscales del Estado demandando que a los ciudadanos se les diga la verdad antes de la semana que viene.

    Peor aún para estas regiones en América del Sur, continúan estos reportes, es que los “efectos” de esta “Onda Temporal” pueden estar “muy lejos de terminarse”, según los científicos rusos que han observado un marcado incremento en la actividad sísmica en todo los lugares desde las ciudades más antiguas de Chile, Bolivia, Paraguay, Brasil y Argentina.

    La última de estas antiguas ciudades que resultó afectada por los efectos de este “Onda Temporal” son las ruinas pre-Incaicas situadas cerca de Calama, a orillas del río Loa, que fue golpeada hoy por un potente terremoto de 6,5 de magnitud, y las regiones de Bolivia de Tiahuanaco golpeada por un temblor del 5,8 de magnitud poco después.

    No está siendo muy conocido para la mayoría de los pueblos de Occidente que América tiene una de las mayores concentraciones de antiguos sitios sagrados y pirámides del mundo, especialmente en Brasil, donde en 1996 la más antigua de estas estructuras fue descubierta, con fecha de haber sido construidas siglos antes de las grandes pirámides de Egipto.

    A diferencia de sus homólogos egipcios, sin embargo, los constructores de las pirámides en América no son conocidos, y en el caso de las 12 pirámides de Brasil se extienden cerca de las montañas de los Andes del Perú (las más largas y entre las montañas más antiguas del mundo) aún inexploradas.

    Aún más interesante de observar sobre los orígenes antiguos de los pueblos de América del Sur es la raíz de la base de todas sus lenguas que están atadas a la Europea y que muchos historiadores rusos categorizan como Antediluvianas “pre-inundación”, período de la civilización humana antes del último gran cambio catastrófico que tuvo lugar en la Tierra unos 5.000 años atrás.

    Ahora, con la edad conocida de la región de los Andes de América del Sur, y combinada con las miles de pirámides y ciudades construidas allí (con una precisión que todavía no puede coincidir en nuestros tiempos modernos) muchos historiadores rusos desde hace mucho tiempo tienen la teoría de que estas grandes montañas se convirtieron en el hogar de los miembros más avanzados de la civilización pre-inundación que huyó hacia allí cuando nuestra Tierra colapsó sobre sí la última vez.

    Aún más interesante de observar son las teorías que afirman que los sobrevivientes de la antigua Tierra y de estos cambios catastróficos, establecieron un “sistema de alerta” en toda América del Sur (ello es desde la región amazónica conocida como el “pulmón de nuestro mundo”) que se conecta a todo nuestro planeta para advertir a las generaciones futuras de la especie humana para cuando estos horrores visiten a nuestra especie una vez más.

    Y su “método” de creación de este “sistema de alerta”, y la codificación de los recuerdos del pasado más antiguos de nuestro planeta, fue a través de la construcción de pirámides, todo alrededor del Globo, en piedras ricas en silicio como el granito y arenisca.

    No lo saben muchos que la base más común en nuestra época actual de la tecnológica moderna en nuestra Tierra es el metaloide, silicio, el segundo elemento más abundante después del oxígeno que en nuestro planeta representa plenamente el 25,7% de la corteza de la Tierra, y que sin él no tendríamos vidrio, hormigón, cemento o cualquier otro dispositivo eléctrico, especialmente los ordenadores.

    Aún más importante, la capacidad del silicio para almacenar y transmitir energía es de denominación vital para la supervivencia en nuestro planeta a largo plazo, contra los estragos que casi dos siglos de uso de combustibles fósiles nos ha visitado a todos nosotros.

    Lo que no conocen nuestros científicos de hoy es cuan poderoso este antiguo “sistema de alerta de silicio” en realidad es, o cuánto de él sigue intacto. Pero ahora, después de ser golpeado por esta nueva “Onda Temporal” hay atisbos temerosos, de hecho, del poder inimaginable que sigue latente dentro de ello. ¿Con qué propósito se presenta a nuestro mundo actual? Esto no es conocido por los científicos de hoy, sólo por los antiguos humanos de los tiempos pasados a través de los siglos, que advirtieron las cosas por venir.

    Lamentablemente demasiado pocos son los que prestan atención a las advertencias de los antiguos, y mucho menos los que actúan para protegerse de los horrores catastróficos por venir.

    Pero, para aquellos que buscan el verdadero conocimiento de estas cosas deberían empezar a reaprender a escuchar las rocas, una sugerencia por la que la gran mayoría de estos pueblos fueron puestos en burla, duda y el ridículo, mientras que al mismo tiempo, escuchan su música sonando “el rock” para oírlo en lo que llamamos radios, o “el rock” para verlo en lo que ellos llaman la televisión, o el “el rock” para la escritura que llamamos ordenadores.

    Fuente: http://www.whatdoesitmean.com/index1298.htm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Estatísticas do Blog

  • 89,984 desocupados estiveram aqui

Categorias

Posts mais acessados

GIGANTTE



Progshine

%d blogueiros gostam disto: